h1

Quebrando o gelo: as palavras podem salvar o mundo.

abril 13, 2008

Eu me pergunto que sentimento é esse que me leva ao fundo do poço e de uma hora pra outra me faz achar que tudo mudou. Dizem que é amor.
Então vejo que fui enganada. Ensinaram-me que o amor é a única arma capaz de salvar o mundo. Então por que é ele que me destrói? Não me refiro as minhas paixões! Nenhuma delas foi digna o suficiente de tamanha devoção. Trata-se das minhas decepções. O alguém que me ensinou o conceito  do verbo “amar” mudou e hoje me mostrou o que é odiar. Explicaram-me que complexo era definir todas as sensações que o amor reunia, vejo que difícil mesmo é sentir todas elas e entender que de fato ele existe! Poucas pessoas têm esse privilégio. Complicado pra mim é falar sobre isso.. talvez nem mostre isso a ninguém, ou guarde esse texto por meses à fio. O problema é que eu não encontrei quem abraçar, então me refugiei nas palavras…
Ah, as palavras… a maior arma de todas! Maior até mesmo que o amor. Pergunto-me, como o amor poderá salvar o mundo se nem todos o sentem? As palavras não, elas são levadas a todos e têm um poder ímpar: machuca como nenhuma pistola ou instrumento de tortura. Ela sim é a minha defesa e meu ataque. Porém é tambem meu ponto fraco.. e dessa vez o ferimento foi grave! No coração! Logo ele, que é cercado por gelo pra não ser apunhalado, ele que restrige todos que pensam entrar no meu pensamento, que bloqueia qualquer tentativa de dominação. Nunca foi atingido pelo amor, porém a dose forte foi misturada com palavras. O mais próximo que cheguei disto foi há 10 anos quando perdi alguém.
Analisando melhor, a dor é semelhante. Estou enterrando alguém dentro de mim. Pode até ser menos doloroso já que dentro de mim é impossível sentir saudades. Não pensei que o amor machucasse, não não. O que machucou foram as palavras usadas pelo ser amado. Preciso me livrar disto. Mesmo quando esse amor nasceu comigo, mesmo quando um dia cheguei a pensar que eu e ele fóssemos indissociáveis. O que mudou foi o poder que ele tinha, o amor. Fazia-me, hoje me acaba.
Agora a minha cabeça dói enquanto minha alma grita. Minhas mãos formigam, as lágrimas demonstram o peso que não consigo carregar só. Acho que foi porque pela primeira vez pedi pra alguém sair da minha vida, sinceramente e dolorosamente. Pela primeira vez estou sozinha… sem o amor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: