h1

A quem levou a inspiração…

abril 19, 2008

Sinto-me presa em pensamentos infinitos, em ilusões já desiludidas e em súbitos sentimentos. Se antes poderia contar com uma simples habilidade pra desviar minha carência, o desapego ao hábito me fez retroceder. A vontade em excesso me tomou pelos braços e me levou a esquecer que a vida continuava. Passei a conflituar idéias e a me habitar a maior parte do tempo. Tentei ser o que eu queria e pressinto que consegui, mas não sei mais me dividir. Estou parada em mim, estagnada no meu eu como se fosse impossível andar sem o meu escape funcionando… Passava pro papel o que costumava me prender, comentava sobre o que achava incerto e via a diante antes de qualquer um. Agora olho apenas o meu interior e tento me interpretar a maior parte do tempo. Penso no que mudou, em que parte me perdi no labirinto que criei. Não consigo falar do que deveria, nem esquecer o que queria. Continuo sendo a mesma, mas sem qualquer solução pra quem escondo. Vejo, sinto e ainda assim não transpareço, não alcanço. Queria ter o dom de ser mais eu em uma folha de papel do que em forma humana, assim seria mais fácil tocar as pessoas e me distingüir de tudo que penso ser.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: