h1

Aprenda a sangrar

julho 27, 2008

Olha, você não se envergonha! Admirável, não? Quão diferente eu achei que seria? Oh! Realmente não sei.
Te agradeço! Sim, eu agradeço. Posso julgar com facilidade, agora. Vejo além… Não além das palavras, não ainda, mas vejo além do interesse. Estou grata, novamente, por não me enganar mais.

Olha, eu me envergonho! De tudo que eu era antes. De ser frágil a ponto de me ferir em conseqüência do que te causei. Oh, isso realmente me constrange: fui melhor do que merecias! Obrigado por me punir, por me munir de precaução, por me fazer entender cada movimento seu, por saber recuar antes de perder.

Olha, me desculpe. Não pude te dar tanto significado, não foi nada especial. Tudo muito comum, sem boas lembranças, só boas lições. Pessoas importantes tem lugares importantes, pessoas normais apenas vão embora. Você me deu apenas o argumento que eu precisava. Mais uma vez, eu agradeço.

Olha, a sua dor! Sim, a sua. Aquela que não me toca, que com certeza não é o reflexo do sofrimento de ninguém. Nunca foi. Sempre acompanhado por uma bela máscara de satisfação, onde a solidão é subentendida. Ninguém mais além de você… Você: sempre um exagero do mesmo, dividido em várias metades. Seu jogo velho ainda parece funcionar…

Então, quando te cansas, o que faz?

Ah, essa eu também sei!

O jogo não é o mesmo, me enganei! É apenas o mesmo tabuleiro, as peças é que mudam…

Anúncios

One comment

  1. “….eu me envergonho! De tudo que eu era antes. De ser frágil a ponto de me ferir em conseqüência do que te causei. Oh, isso realmente me constrange: fui melhor do que merecias! Obrigado por me punir, por me munir de precaução, por me fazer entender cada movimento seu, por saber recuar antes de perder.

    Olha, me desculpe. Não pude te dar tanto significado, não foi nada especial. Tudo muito comum, sem boas lembranças, só boas lições. Pessoas importantes tem lugares importantes, pessoas normais apenas vão embora. Você me deu apenas o argumento que eu precisava. Mais uma vez, eu agradeço….”

    Melhores palavras não as poderia encontrar. Subscrevo todas ao pormenor… Pessoas especiais e importantes ficam na memória como boas recordações, agora pessoas vulgares desaparecem mesmo e aind abem que assim acontece!
    Um agradecimento especial a essas pessoas normais pelas lições aprendidas!
    Adorei o que escreveste! Parabéns!!!

    beijinhos, a contrariadora.



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: